Quais são os maiores erros ao dirigir carros com câmbio automático?

A grande vantagem de ter a transmissão automática é poder conduzir o carro sem a necessidade de passar marcha. Dessa forma, o condutor dirige com maior facilidade, já que não há embreagem no veículo.

Porém, o motorista deve se atentar em não ficar disperso na direção, devido a praticidade. Por isso, existem erros ao dirigir carros com câmbio automático que os motoristas devem evitar.

Carros com câmbio automático

O carro automático tem menos despesas mecânicas, comparados ao câmbio manual. Todavia, o consumo de combustível é considerado maior, porque o motor exige maior rotação e, consequentemente, gasta mais.

Para não ter despesas desnecessárias, confira como dirigir o câmbio automático de forma correta.

  1. Engatar a ré com carro em movimento engatar-re-com-carro-em-movimento

Apesar de certos condutores terem o hábito de engatar a ré com carro em movimento em câmbio manual (ainda sim é errado), a prática pode prejudicar a caixa de marcha do carro.

Sendo assim, o veículo pode começar apresentar falhas constantes e causar danos no sistema de transmissão.

O correto é mudar o seletor na posição “R” com o automóvel totalmente parado, assim como no caso do “P”.

  1. Carro com câmbio automático pegar no tranco carro-pegar-no-tranco

O automóvel parar na estrada por algum problema elétrico pode fazer com que a solução provisória do motorista seja o tranco no carro. Apesar de não ser recomendado a realização de forma constante, caso for feito, o condutor deve deixar o seletor na posição “N” e colocar “D” ou “2” quando atingir 20 km/h.

Se o seletor estiver na posição “P”, o motor pode travar e causar danos graves na parte mecânica.

De toda maneira, a melhor opção caso aconteça uma pane elétrica, por exemplo, é fazer uma chupeta na bateria ou chamar um profissional para verificar.

  1. Dirigir na banguela carro-na-banguela

Da mesma forma que acontece com os carros com câmbio manual, conduzir o veículo automático na banguela também não faz beber menos combustível. Apesar de o motorista pensar que colocar no neutro seja benéfico, na verdade acontece o contrário.

Além da questão do combustível, quando o carro está no “N” deixa o carro sem estabilidade e pode ocasionar possíveis acidentes. Os freios podem superaquecer e não trabalhar de forma correta.

Assine nossas novidades

    Fique tranquilo, não enviamos spam.

    Tire suas dúvidas